nunca acaba

parte de nós só se rende e desaba
e, antes de achar que o momento é eterno,
outra nos lembra: a luta nunca acaba.

no passo cauteloso na calçada,
notando que o medo já nos governa,
parte de nós só se rende e desaba;

enquanto a ideia de ficar calado
enquanto nós vivemos neste inferno
(outro?) nos lembra: a luta nunca acaba.

que haja maneira para que a cansada
seja só uma pequena (não o cerne)
parte de nós. só se renda e desabe

o que em nós ache que não há mais nada
a ser feito. tudo que vai retorna
outro e nos lembra: a luta nunca acaba

até existir algo que nos derrube.
mas se (e com toda a força dessa carne)
parte de nós só se rende e desaba,
outra nos lembra: a luta nunca acaba.

Newsletter

Não perca o melhor do Coletivo Práxis

Posts Relacionados